Loading

Pré-aviso de Greve SCM Guimarães, 24 a 26 de Maio
Pré aviso de Greve - Santa Casa da Miser
Adobe Acrobat Document 80.1 KB

Pingo Doce transfere trabalhadora com responsabilidades familiares para outro local de trabalho, após pedido de horário de trabalho compatível com apoio às filhas.

 

A Direcção Regional do Alentejo do CESP, com delegação em Beja, vai realizar no próximo dia 10 de Maio de 2021 às 8h, junto à loja do Pingo Doce - Stº Amaro em Beja, uma concentração de denúncia e solidariedade com trabalhadora transferida após pedido de horário de trabalho compatível com a necessidade de apoio às duas filhas.

 

A trabalhadora encontra-se ainda a amamentar a sua filha mais nova e a empresa transfere a trabalhadora para Aljustrel, a cerca de 40km de Beja, o que impede o necessário apoio às filhas e o cumprimento da amamentação.

Os horários dos transportes públicos (apenas há 1 autocarro às 8h20 de ida e de volta às 16h20 ou 18h35) não são compatíveis com horários de amamentação e cumprimento do horário de trabalho.

 

A Trabalhadora e o CESP já enviaram carta à empresa apelando a que reconsiderassem a questão e, até ao momento, o Pingo Doce não recuou e insiste na transferência para Aljustrel.

No 1º de Maio os trabalhadores das empresas de distribuição estão em Luta

 

Pelo Direito a Não trabalhar no 1º de Maio

Pelo Aumento dos Salários de todos os trabalhadores e pela negociação do Contrato Colectivo de Trabalho sem bancos de horas nem retirada de direitos

 

 

Os trabalhadores estão fortemente mobilizados para a adesão à greve no 1º de Maio e irão realizar, em conjunto com o CESP, piquetes de greve por todo o país.

 

Pela primeira vez desde que abriu lojas em Portugal, El Corte Inglês decide abrir no 1º de Maio.

 

Os trabalhadores estarão em piquete na manhã do 1º de Maio nas duas principais lojas da empresa, e realizarão uma concentração, às 10H na Loja da Av. António Augusto de Aguiar, em Lisboa, com a presença da secretária geral da CGTP-IN, Isabel Camarinha.

Nota à Comunicação Social
ncsdist1maio21.pdf
Adobe Acrobat Document 1.2 MB

 

 

Trabalhadores das IPSS’s e Misericórdias em Luta no 1º de Maio

Os Trabalhadores são Essenciais

O Trabalho é Máximo - O Salário é o Mínimo

 

Os trabalhadores do sector social neste 1º de Maio estão em Luta:

 

  • Pelo Aumento do salário de todos os trabalhadores
  • Pela Valorização das Carreiras e Categorias Profissionais
  • Pela Admissão de mais trabalhadores
  • Pelo Pagamento do trabalho extraordinário prestado 
  • Pelo pagamento em dobro do trabalho em dia feriado

 

Os trabalhadores estarão em greve e participarão nas iniciativas da CGTP-IN de comemoração do 1º de Maio por todo o país.

Nota à Comunicação Social
ncssecsoc1maio21.pdf
Adobe Acrobat Document 1.2 MB
Pré-aviso de Greve 1º de Maio
Pré aviso de Greve - 1.º de Maio de 2021
Adobe Acrobat Document 91.6 KB

Os Trabalhadores da SONAE mostram que Vale a Pena Lutar

 

Após intervenção e denúncia do CESP, o Grupo SONAE recua e anuncia o pagamento no final do mês de Abril do valor em falta no subsídio de Natal aos trabalhadores que estiveram em casa de assistência aos filhos devido ao encerramento das escolas em 2020.

 

É caso para dizer: o Subsídio de Natal é "Better no Bolso". Estava até aqui sim, no bolso errado.

 

Após várias denúncias do CESP tanto ao ACT como à CITE e após o conjunto de acções de denúncia à porta de várias lojas Continente por todo o país no dia 16 de Abril, o Grupo SONAE finalmente anunciou ontem que irá proceder no final do mês de Abril ao pagamento dos valores em falta a todos os trabalhadores que durante o ano de 2020 estiveram de assistência aos filhos no âmbito das medidas de combate à pandemia, por motivo de encerramento de escolas.

 

O CESP sempre defendeu que os trabalhadores não podem ser penalizados nos seus direitos e rendimentos.

 

Os trabalhadores agiram sempre de forma responsável cumprindo as orientações da DGS e, mesmo com forte penalização salarial, prestaram a assistência que os seus filhos precisavam devido ao encerramento das escolas.

 

O que não esperavam é que o Grupo SONAE decidisse cortar o proporcional no subsídio de Natal.

 

Valorizamos a intervenção do Ministério do Trabalho, ainda que tarde, junto do grupo no sentido da reposição da legalidade e do pagamento dos valores em falta a todos os trabalhadores, na medida em que este representa um avanço claro no entendimento de que os trabalhadores, no passado, no presente e no futuro não podem ser penalizados nos seus direitos e rendimentos por prestarem assistência aos filhos.

 

Ficou claro que se não fosse o CESP e os trabalhadores a denunciarem esta situação e a exigirem intervenção por parte da ACT, ainda agora estariam estes trabalhadores com esta redução nos seus rendimentos, mais claro ficou que empresas como estas que facturam milhões, graças ao esforço e dedicação diárias, "parabenizam" os seus trabalhadores retirando-lhes rendimentos por considerarem que o decreto emitido pelo Governo era "omisso".

 

Por tudo isto, o CESP apela à participação de todos os trabalhadores, de todos os sectores, mas sobretudo aos do Grupo SONAE a participarem activamente nas comemorações do 1º de Maio, dia para o qual o CESP já emitiu pré-aviso de greve para poderem celebrar este dia em luta pelo aumento dos salários, o encerramento do comércio no 1º de Maio e em todos os domingos e feriados, pelas 35h para todos, pela valorização das carreiras e categorias profissionais e pela estabilidade no emprego.

 

A Direcção do CESP

Trabalhadores da EMEL fazem abaixo assinado para manifestar a sua indignação quanto à resposta da empresa à proposta de aumentos salariais.

 

Os trabalhadores da EMEL reunidos em plenário nos dias 20, 21, 22 e 23 de Abril de 2021 consideram inaceitável o posicionamento da EMEL no que diz respeito às negociações do Acordo de Empresa.

 

À proposta reivindicativa apresentada pelos trabalhadores e ao conjunto das matérias nela constantes, a empresa diz "não" a tudo e para os salários propõem 10 euros para os 4 primeiros níveis da tabela - proposta muito insuficiente no valor e na abrangência!

 

Durante anos a fio, devido ao congelamento dos salários e carreiras, houve um prejuízo imenso no que diz respeito ao poder de compra dos trabalhadores e é urgente aumentar os salários, não só para garantir melhores condições de vida e de trabalho como para dar resposta aos problemas do país.

 

Consideramos que esta proposta da empresa é muito insuficiente e desequilibrada. Não aceitamos que a empresa aproveite a pandemia para não aumentar os salários. Mesmo com todas as dificuldades que o ano de 2020 trouxe, particularmente aos trabalhadores e as suas famílias, não esquecemos os resultados muito significativos que a EMEL foi tendo ao longo dos últimos anos! E esses resultados foram fruto do trabalho dos trabalhadores e não de qualquer passe de mágica!

 

É justo, necessário e obrigatório que se valorizem os salários.

 

Os trabalhadores reunidos em plenários assinaram massivamente o abaixo assinado que foi entregue ao Conselho de Administração da EMEL e ao Presidente da Câmara Municipal de Lisboa e Vereadores e exigem resposta aos seus problemas e reivindicações.

 

É possível ir mais longe nas negociações das matérias constantes na proposta reivindicativa e os trabalhadores estão disponíveis para continuar as negociações com esse objectivo, bem corno levar a cabo outras formas de luta que venham a ser necessárias para o cumprir.

Trabalhadores da Rádio Popular dizem basta!

 

Num ano particularmente difícil, e onde desde o início da pandemia os trabalhadores da Rádio Popular nunca pararam, estiveram sempre no activo e disseram “presente” independentemente das dificuldades, todo este esforço apenas valeu para se verem confrontados com várias crueldades por parte da empresa.

 

Os trabalhadores da Rádio Popular não podem pagar a factura da pandemia, como se fossem culpados pela sua existência e pelas decisões tomadas pelo Governo para a mitigar.

 

É hora de dizer basta!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS CGTP-IN:

Intervenção da Secretária-geral da CGTP-IN na Manifestação Nacional de 8 de Maio no Porto (Sat, 08 May 2021)
>> Read More

Manifestação Nacional no Porto - 8 de Maio (Fri, 07 May 2021)
>> Read More

Solidariedade com a luta dos trabalhadores colombianos (Fri, 07 May 2021)
>> Read More

Conferência de Imprensa de 4 de Maio de 2021 (Tue, 04 May 2021)
>> Read More

Saudação - 1º de Maio - Grandiosa Jornada de Luta! (Tue, 04 May 2021)
>> Read More

ÚLTIMAS NOTÍCIAS ACÇÃO E LUTA:

Trabalhadores do Bingo Boavista lutam pelos postos de trabalho (Fri, 07 May 2021)
>> Read More

Manifestação de protesto no Dia Internacional do Enfermeiro (Fri, 07 May 2021)
>> Read More

Há em todo o país emigrantes em situações idênticas à de Odemira (Fri, 07 May 2021)
>> Read More

ÚLTIMAS NOTÍCIAS US LISBOA:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS US SANTARÉM:

Contacto com a Autoridade para as Condições de Trabalho no Distrito de Santarém (Fri, 28 Aug 2020)
>> Read More

Eleitos novos órgão da USS/CGTP-IN (Wed, 20 Nov 2019)
>> Read More

XI Congresso: Reforçar a organização para avançar na luta. (Wed, 06 Nov 2019)
>> Read More

Carteiros do Entroncamento em luta por respeito. (Wed, 09 Oct 2019)
>> Read More


Aplicação CESP para telemóveis

Digita o endereço abaixo no navegador do seu telemóvel ou fotografa o QR Code com o leitor de código de barras do teu aparelho:

http://app.vc/cespsindicato


Garante os teus direitos. Sindicaliza-te

Tel: 222 074 200

Fax: 222 037 674

Folheto
LUPA FINAL.jpg
JPG Image 549.9 KB
CGTP-IN
Garante os teus direitos. Sindicaliza-te

Contactos CESP
CESP Notícias
Interjovem - CESP Jovem