90€ para todos os trabalhadores: A luta dos trabalhadores da Brisa é para continuar

 

É urgente a reposição do poder de compra perdido dos últimos anos.

 

Por uma sociedade melhor e mais justa, o CESP reitera ser necessário aumentar os salários em 90€ para todos os trabalhadores.

 

+Informações

No El Corte Inglés, até os períodos de férias são impostos! Não há respeito pela vida familiar e pessoal dos trabalhadores!

 

No passado dia 5 de Abril, o sindicato esteve reunido com os RH da empresa afim de dar a conhecer o descontentamento dos trabalhadores da loja de Lisboa com o Mapa de Férias imposto.

 

Foi entregue nos RH um abaixo-assinado contra a imposição dos períodos de férias.

 

Foi feito o apelo à empresa que altere este procedimento e respeite as necessidades e preferências dos trabalhadores.

 

Valorizar que na loja de Vila Nova de Gaia esta situação já não acontece graças à luta dos trabalhadores e do seu sindicato.

 

+Informações

Science4you mantém fórmula de baixos salários

 

Na reunião de dia 10 de Maio, a empresa Science4you recusou a proposta de aumento salarial apresentada pelo CESP. 

 

Consideram os trabalhadores que, já deram tempo demais à administração, mas em troca receberam como resposta uma mão cheia de nada, pelo que a luta tem de ser o caminho a tomar com firmeza e em unidade!

 

Nas principais reivindicações dos trabalhadores estão o aumento dos salários, a progressão e valorização das carreiras, a eliminação da precariedade, melhores condições de trabalho, entre outras, são estas as razões que levam os trabalhadores à luta.

 

+Informações

Grande adesão à GREVE na EMEL

 

A greve dos trabalhadores da EMEL realizada no passado dia 6 de Maio pelo CESP teve uma forte adesão, comprovando o enorme descontentamento dos trabalhadores perante a falta de resposta do Conselho de Administração (CA) às propostas de aumento salarial e outras no Caderno Reivindicativo que são mais que justas.

 

Essa insatisfação ficou bem demonstrada, com uma adesão acima dos 90% nos sectores operacionais da empresa.

  

Na sequência da greve, o CESP solicitou uma reunião de urgência ao CA da EMEL ao qual daremos conta do seu resultado nos Plenários de Trabalhadores que se irão realizar no próximo dia 19 de Maio.

 

+Informações

Produtos Farmacêuticos e Químicos (Sul): Novos Salários e Subsídios com efeitos a 1 de Janeiro de 2022!

 

O CESP chegou a acordo para revisão dos salários e subsídios para o ano de 2022, conseguindo o aumento de todas as cláusulas de expressão pecuniária e de todos os níveis da tabela salarial.

 

Todos os valores têm efeitos retroactivos a 1 de Janeiro de 2022.

 

Foi ainda decido requerer a Portaria de Extensão para que os salários e subsídios acordados se apliquem a todos os trabalhadores das empresas grossistas de produtos químicos.

 

Podes contar com o teu Sindicato na Luta e na Defesa dos Direitos dos Trabalhadores!

 

Tabela Salarial

GREVE na EMEL 6 de Maio pelo aumento dos salários!

 

Exigimos:

  • Aumento de 90€ no salário de todos os trabalhadores;
  • Atribuição de Diuturnidades no valor de 40€;
  • 25 dias úteis de férias e dispensa no dia de Aniversário;
  • Subsídio de refeição no valor de 8,50€/dia;
  • Atribuição de um subsídio de penosidade no valor de 80€; 
  • Aumento do subsídio de transporte de valores e do subsídio de turno.

 

+Informações

Greve dos trabalhadores dos Armazéns da Worten no dia 6 de Maio

 

Os Trabalhadores exigem:

 

  • Aumento de 90€/mês (3€/dia) para todos os trabalhadores e o aumento em 1€/dia o Subsídio de alimentação;
  • Valorização dos trabalhadores, das suas carreiras e qualificações adquiridas;
  • Contra o Banco de Horas e a desregulação dos horários de trabalho.

 

+Informações

Na Worten, diz Não ao trabalho de borla! Diz Não ao Banco de Horas!

 

A Worten pretende aplicar o Banco de Horas Grupal através da realização de um referendo de 5 a 9 de Maio.

 

É vergonhoso e inaceitável que empresa ataque os direitos de maternidade. Trabalhadoras que forem mães para terem dispensa necessitam apresentar atestado todos os meses para provar que estão a amamentar.

 

DE 5 A 9 DE MAIO, VOTA NÃO!

 

+Informações

Trabalhadores da DIA Portugal exigem respeito e a valorização do seu trabalho

 

Terminadas as negociações do Caderno Reivindicativo, verificamos que a DIA Portugal não quis ir ao encontro da proposta dos trabalhadores.

 

A empresa continua a impor uma política de baixos salários, de continuidade da discriminação salarial, de desvalorização dos subsídios de refeição, das carreiras profissionais e da antiguidade de todos os trabalhadores no nosso país.

 

É hora de dizer basta!

 

Façamos dos próximos meses, meses de luta em todo o país e em todos os locais de trabalho!

 

No 1º de Maio, façamos ouvir a nossa voz bem alta nas concentrações e desfiles da CGTP-IN em todo o País!

 

+Informações

Publicado o CCT para o comércio retalhista do Algarve

 

Concluídas as negociações com a ACRAL, com a actualização dos salários e outras remunerações com retroactivos a 1 de Janeiro de 2022.

 

Consulta a tabela salarial.

 

+Tabela salarial e outros valores

ACT BRISA 2022: CESP chega a acordo de princípio

 

  • Aumento de 2% para a tabela salarial (com arredondamento ao euro superior) e restantes cláusulas de expressão pecuniária; 
  • Limite das diuturnidades passa para 40% do vencimento base;
  • Subsídio de Função de 50€ para Operadores de comunicações que prestam serviço no CCO;
  • Subsídio de Função de 50€ para Operadores de portagem que prestam serviço no COP;
  • Subsídio de Função alargado aos Operadores principais de portagem que prestam serviço no COP;
  • Empresa assume o compromisso do pagamento de categoria superior para os ajudantes de obra civil;
  • Alteração tabela salarial, administrativos operacionais;
  • Gratificação extraordinária nos moldes dos anos anteriores;
  • Cláusula inspecção automóvel, vigência até 31 de Maio de 2023;
  • Vales Sociais.

 

+Informações

Fundação Bernardo Barbosa de Quadros não cumpre com os direitos dos Trabalhadores

 

O CESP (Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal) pediu uma reunião à Fundação Bernardo Barbosa de Quadros, em Sever do Vouga.

 

Nesta reunião, que ocorreu a 4 de Abril, participaram duas dirigentes do CESP e a delegada sindical deste local de trabalho, bem como o Presidente e Secretária da Fundação.

 

+Informações

Trabalhadores da EMEL vão sair à rua dia 22 de Abril!

 

No Plenário de Trabalhadores do passado dia 5 de Abril, os trabalhadores foram confrontados com a resposta ao Caderno Reivindicativo por parte da Administração da EMEL.

 

O Conselho de Administração (CA) da EMEL rejeitou a grande maioria das propostas apresentadas.

 

Os trabalhadores da EMEL, que são os que produzem a riqueza, estão indignados e acham inaceitável que a empresa responda aquém do que é possível e necessário! Exigem aumentos salariais dignos que respondam ao brutal aumento do custo de vida e a valorização das carreiras e profissões. 

 

+Informações

ACT BRISA 2022: Prioridades para os trabalhadores

 

Com o aproximar do fim do processo, o CESP reitera as suas prioridades para um acordo global.

 

Para a tabela salarial as empresas evoluem para 1,8%.

CESP propõe 32€ para todos os trabalhadores.

 

+Informações

Trabalhadores do Hospital da Luz de Lisboa aprovam por unanimidade Greve no dia 26 de Abril!

 

Face à recusa por parte do Hospital da Luz em valorizar condignamente os salários, as carreiras e categorias de todos os trabalhadores, assim como, recusar discutir a aplicação imediata do CCT subscrito pelo CESP, o que está a penalizar fortemente os baixos salários que se auferem, foi aprovado por unanimidade a marcação de um dia de luta com a marcação de Greve para o dia 26 de Abril, para os trabalhadores do distrito de Lisboa e a realização de piquete de greve à porta do Hospital da Luz.

 

+Informações

ACT BRISA 2022: CESP na defesa dos trabalhadores

 

Iniciada a fase informal do processo, o CESP reafirma as suas prioridades.

 

Para a tabela salarial as empresas evoluem para 1,7%.

CESP propõe 34€ para todos os trabalhadores.

 

+Informações

Greve no LIDL contra trabalho no Domingo de Páscoa

 

O LIDL decidiu abrir no Domingo de Páscoa.

 

Trabalhar ao domingo é anormal e não faz sentido nos tempos que correm.

O descanso ao domingo é um direito do trabalhador ao lazer e ao tempo com a família.

 

O Lidl mostra mais uma vez que a ganância dos lucros sobrepõe-se ao bem estar familiar dos seus trabalhadores.

 

O “Vírus da Ganância e do Lucro” está de tal modo enraizado na Direcção do Lidl, que parece mais difícil de combater que o próprio COVID-19.

 

+Informações

ACT BRISA 2022: Melhor e mais justa distribuição do rendimento

 

Para a tabela salarial as empresas evoluem para 1,5%.

 

CESP propõe 36€ para todos os trabalhadores e mantém o fim da limitação dos 25% nas diuturnidades.

 

+Informações

ACT BRISA 2022: A injustiça continua...

 

No contexto da actual crise que se vive a empresa avança para a tabela salarial com um aumento de 1,2%.

 

O CESP mantém o aumento de 40€ em valor nominal para todos os trabalhadores e o fim da limitação dos 25% nas diuturnidades.

 

+Informações

O aumento do salário na EMEL é justo, possível e necessário!

 

Reunião 14 de Março

 

Na reunião de dia 14 de Março, a EMEL apresentou nova proposta para os salários de 15€ para cada trabalhador.

 

Relativamente ao conjunto das outras matérias do Caderno Reivindicativo (CR) disse o seguinte:

  • DIUTURNIDADES – não aceitam;
  • AUMENTO DO SUBSÍDIO DE REFEIÇÃO – não aceitam;
  • AUMENTO DOS SUBSÍDIOS DE TURNO – disponíveis para aumentar a percentagem (para 15%) para quem trabalha de 2ª a domingo das 00h às 24h, mas apenas para aqueles que por norma fazem rotação por todos os turnos da laboração contínua;
  • 25 DIAS DE FÉRIAS – ainda sem resposta;
  • DIA DE ANIVERSÁRIO – ainda sem resposta;
  • AUMENTO SUBSÍDIO TRANSPORTE DE VALORES – ainda sem resposta;
  • PASSE NAVEGANTE METROPOLITANO – ainda sem resposta.

 

Mais uma vez afirmámos que estes valores são muito insuficientes e que estão longe de responder às necessidades e reivindicações dos trabalhadores, bem como às possibilidades que a EMEL tem de aumentar de forma significativa e digna os salários dos trabalhadores.

 

+Informações

ACT BRISA 2022: A conta-gotas… 

 

A empresa avança com um aumento de 1,1% para a tabela salarial.

 

O CESP mantém disponibilidade para negociar valores justos para os trabalhadores: propomos 40€ de aumento.

 

+Informações

Negociação do Caderno Reivindicativo de 2022 na EMEL

 

Foi com toda a firmeza que reclamámos uma reapreciação não só dos valores de aumento salarial apresentados pela empresa assim como a inclusão duma contraproposta por parte da EMEL às demais matérias constantes no Caderno Reivindicativo!

 

Perante a posição do CESP, a EMEL propôs o agendamento de nova reunião de negociação para o dia 14 de Março, na qual esperamos uma resposta às matérias sobre as quais não se pronunciaram, bem como uma alteração significativa dos valores apresentados para os aumentos salariais.

 

+Informações

Gato preto filiou-se na APED para mudar o CCT que aplica

 

Nenhum trabalhador pode ser prejudicado com a mudança. verifica o teu próximo recibo!

 

Fruto da filiação da empresa na associação patronal das empresas de distribuição - APED, o Contrato Colectivo de Trabalho que se aplica aos trabalhadores irá mudar.

 

Baixar o rendimento mensal e anual dos trabalhadores é ilegal! Fica atento a qualquer alteração no teu recibo de vencimento!

 

+Informações

ACT 2022: para trabalho igual, salário igual

 

Para a tabela salarial a empresa avança com 0,7%

 

CESP mantêm a sua proposta inicial de 90€ de aumento mínimo para todos os trabalhadores e 5% de aumento nas clausulas de expressão pecuniária.

 

+Informações

Grupo Privado Saúde obrigado a pagar diuturnidades e aplicar CCT!

Decisão Judicial dá razão ao CESP!

 

Como sempre afirmámos, a Convenção Colectiva de Trabalho (CCT) subscrita pela FEPCES, publicada no BTE nº43 de 22/11/2000, está em vigor e tem de ser aplicada aos trabalhadores sindicalizados no CESP.

 

Mas a Luta tem de continuar pela negociação de uma nova convenção colectiva onde seja salvaguardada nomeadamente as diuturnidades e as carreiras dos trabalhadores, bem como exigir do governo que seja reposto o direito de contratação colectiva, eliminando definitivamente a caducidade.

 

+Informações

ACT Brisa 2022: A mesma indisponibilidade

 

As empresas:

  • Rejeitam as propostas do CESP de 25 dias de férias;
  • Rejeitam as propostas de novas diuturnidades e a eliminação do limite de 25% sobre o ordenado base;
  • Rejeitam dia de tolerância de ponto.

 

+Informações

EMEL: Vale a pena Lutar!

 

A persistência e luta dos trabalhadores deu resultado: objectivos quantitativos retirados da avaliação de desempenho!

 

Valorizamos muito esta decisão da EMEL, em resposta a uma das principais exigências dos trabalhadores, que não teria sido possível sem a força, determinação e a união dos trabalhadores em conjunto com o seu sindicato de classe, o CESP.

 

Ficou agendada nova reunião para o dia 3 de Março, com o compromisso por parte da empresa de dar resposta às restantes matérias do caderno reivindicativo dos trabalhadores da EMEL.

 

+Informações

Trabalhadoras do Pingo Doce da Malveira não baixam os braços

 

As trabalhadoras do Pingo Doce da Malveira e o CESP não desistem e com persistência exigem à empresa para que lhes seja facilitado Condições de Trabalho adequadas à sua condição física e capacidade reduzida.

 

O Sindicato esteve uma vez mais ao lado das Trabalhadoras, que agora vêm o seu posto de trabalho adaptado, nomeadamente, com os assentos nas caixas Selfies, uma vez que exercem funções em posto de trabalho fixo.

 

+Informações

Worten aumenta o trabalho mas não aumenta o salário

 

Os trabalhadores no Plenário de dia 8 de Fevereiro exigiram resposta positiva ao Caderno Reivindicativo para 2022.

 

O plenário teve participação massiva dos trabalhadores e aprovou uma resolução a mandatar o CESP para, em momento oportuno, emitir um pré-aviso de greve no período da Páscoa, caso não seja satisfatório o resultado de uma 2° reunião a marcar com a administração da Worten.

 

+Informações

Discriminação salarial e irregularidades têm que acabar no Pingo Doce!

 

O CESP enviou no inicio de Fevereiro oficio à empresa denunciando falhas e exigindo resoluções do Pingo Doce relativas a diversas questões laborais.

 

O CESP solicitou já o agendamento de uma reunião à DR do Pingo Doce com o objectivo de debater todas estas questões e de encontrar solução para os vários problemas identificados.

 

A unidade de todos os trabalhadores para resolver todas estas questões é fundamental.

 

+Informações

Novos Salários no Comércio a Retalho de Aveiro com efeitos a 1 de Janeiro de 2022

 

Apesar de no ano passado não ter sido possível ter salários actualizados em Janeiro de 2021 (apenas se aplicou a Agosto), este ano está concluído e já publicado em BTE (Boletim do Trabalho e Emprego) o processo de negociação do CCT (Contrato Colectivo de Trabalho) para o Comércio Retalhista de Aveiro.

 

Mesmo com as dificuldades acrescidas durante estes dois últimos anos, foi possível um acordo entre o CESP e a ACA (Associação Comercial de Aveiro), com aumento de salários e sem a retirada de nenhum direito aos trabalhadores.

 

Tabela Salarial

Rádio Popular não cumpre com as Convenções Colectivas

 

O CESP efectuou um pequeno levantamento dos vários incumprimentos da Rádio Popular aos Contratos Colectivos de Trabalho para o Comércio Retalhista de cada Região.

 

+Informações

DHL não respeita a liberdade sindical

 

Os Trabalhadores da DHL não estão obrigados a informar a chefia se vão aderir ou não á Greve ou se vão participar nos plenários.

 

Na DHL, os trabalhadores são frequentemente pressionados para informar se vão fazer Greve ou se vão participar nos plenários.

 

O CESP/Sindicato esclarece que ninguém tem que dar a conhecer previamente a sua posição e que qualquer exigência nesse sentido é ilegal.

 

+Informações

Trabalhadores da ETCP Supply Chain recebem o Salário Mínimo Nacional

 

Os trabalhadores reivindicam:

  • Aumento de 90€/mês (3€/dia) para todos os trabalhadores, bem como a valorização dos trabalhadores, das suas carreiras e qualificações adquiridas.

 

Não nos demitimos do nosso papel de dinamizar a luta por melhores salários, por horários dignos, por mais e melhores condições de trabalho nos armazéns.

 

+Informações

Os Trabalhadores e o CESP têm razão! Tribunal obriga Hospital da Luz, SA a pagar diuturnidades e aplicar CCT!

 

O CESP sempre afirmou que a Convenção Colectiva de Trabalho (CCT) subscrita pela FEPCES, publicada no BTE nº43 de 22/11/2000, estava em vigor e que a mesma tem de ser aplicada aos trabalhadores sindicalizados no Sindicato.

 

Apesar das diversas tentativas de diálogo por parte do sindicato, o Hospital da Luz, SA sempre se recusou a aplicar o CCT de modo a prejudicar os trabalhadores nos seus direitos e a terem uma perda substancial dos seus baixos salários, ao mesmo tempo que aumentam cada vez mais os seus lucros.

 

Com a publicação da Lei n.º 11/2021, conseguida através de Luta, da CGTP-IN e do CESP, ficaram suspensos, durante 24 meses, os prazos de sobrevigência das Convenções Colectivas de Trabalho. Ou seja, não podem caducar as Convenções Colectivas de Trabalho neste período.

 

Mas a Luta tem de continuar até que seja reposto o direito de contratação colectiva, eliminando definitivamente a caducidade.

 

+Informações

Aumentos anunciados são ofensivos para os Trabalhadores da DIA Portugal

 

A DIA Portugal irá aumentar os salários em proporção dos 40€ de aumento do Salário Mínimo Nacional.

 

Como não bastasse o aumento insuficiente, este será feito de forma faseada ao longo do ano em 3 momentos diferentes (Janeiro, Maio e Setembro).

 

Só a 3 meses do fim de 2022 é que os trabalhadores irão ver a totalidade deste aumento.

 

A Comissão Sindical do CESP entende que estes aumentos não são suficientes para compensar a perda de rendimentos dos últimos anos e para dignificar os salários dos trabalhadores da DIA Portugal. 

 

+Informações

Reunião com a CARRERAS

 

A CARRERAS, através dos seus representantes, começou por fazer um resumo da situação económica e da actividade da empresa durante o ano 2021.

 

A empresa, alterou o Contrato Colectivo de Trabalho para o Contrato Colectivo entre a Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias - ANTRAM e outra e a Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações - FECTRANS e outros.

 

O CESP/Sindicato vai realizar acções de informação e esclarecimento junto dos trabalhadores da CARRERAS, como plenários e contactos, para exigir:

  • Reposição do direito aos 25 dias de férias;
  • Aumentos salariais 90€ (3€/dia) para todos, bem como a valorização dos trabalhadores, das suas carreiras e qualificações adquiridas.

 

+Informações

Insistência no Banco de Horas no Centro Hospital São Francisco

 

Um ano depois da grande resposta dada pelos trabalhadores do Centro Hospitalar S. Francisco ao recusarem a implementação do banco de Horas votando NÃO no referendo, vem agora o Conselho de Administração (CA) tentar repetir o referendo para novamente tentar implementar um Banco de Horas Grupal.

 

Os problemas de gestão do Centro Hospitalar S. Francisco não se resolvem aumentando a duração da jornada de trabalho diária e com mais desregulação dos horários de trabalho!

 

O que o Centro Hospitalar S. Francisco precisa é de contratar mais trabalhadores e pagar o trabalho suplementar conforme o Contrato Colectivo de Trabalho!

 

+Informações

Os trabalhadores do comércio a retalho de Torres Vedras exigem a revisão da tabela salarial para 2022

 

Na proposta patronal entregue ao Sindicato na última reunião, os trabalhadores estão com mais de metade da tabela salarial (até ao Nível 8) absorvida pelo Salário Mínimo Nacional (705€).

 

O CESP exige que ACIRO tome opções que promovam a recuperação do poder de compra da população, e a melhoria dos salários dos trabalhadores do comércio de Torres Vedras.

 

Iremos também apresentar uma contra proposta que dignifique o trabalho e os trabalhadores, valorizando as carreiras profissionais e as competências adquiridas.

 

+Informações

Reunião com a DHL

 

Realizou-se no dia 17 de Janeiro, a reunião com a Direcção para a discussão do Caderno Reivindicativo dos Trabalhadores dos Armazéns da DHL Supply Chain para 2022. 

 

Proposta Patronal:

  • Entrada = 705€ (SMN) 
  • + 1 ano = 717€ (SMN + 12€)
  • + 5 anos = 727€ (SMN + 22€)
  • + 10 anos = 737€ (SMN + 32€) 
  • + 15 anos = (Sem Proposta) 
  • + 20 anos = (Sem Proposta)
  • Subsídio de Alimentação = + 1,3%/mês

 

Foi com a luta que a empresa avançou com a proposta já para Janeiro, embora insuficientes para responderem à valorização dos salários que o distancie do Salário Mínimo Nacional.

 

+Informações

Prossegue a negociação do CCT da Associação Portuguesa de Mutualidades onde o Montepio Rainha D. Leonor está filiado.

 

É um processo difícil, mas estamos determinados a conseguir um CCT que permita a actualização dos salários e melhoria dos direitos dos trabalhadores.

 

No entanto, em 2016, o Montepio Rainha D. Leonor assumiu perante os trabalhadores que, enquanto não existisse um CCT para as Mutualidades, aplicaria o CCT das Instituições Particulares de Solidariedade Social.

 

Como o Montepio não está a cumprir com a sua palavra (actualização salários, pagamento subsídio de turno, pagamento diuturnidades, férias, etc.), iremos entregar um abaixo assinado a exigir o imediato cumprimento do compromisso assumido ou teremos de ponderar outras formas de luta, estando em cima da mesa todas as possibilidades.

 

+Informações

Revisão ACT Brisa 2022

Envio de proposta

 

90€ de aumento mínimo para todos os trabalhadores

5% aumento nas cláusulas de expressão pecuniária

 

Os trabalhadores da Brisa exigem ver reflectidos nos seus vencimentos o esforço da contribuição prestada no desenvolvimento da empresa e para as brutais mais-valias realizadas pelos principais accionistas.

 

Proposta de revisão

Caderno Reivindicativo Trabalhadores da ITX para 2022

 

A ITX Portugal retorna a máximas históricas em dividendos.

 

Subiram, no semestre entre Fevereiro e Julho de 2021, para os 1,27 mil milhões de euros.

 

Em comparação com igual período de 2020, a subida das vendas foi de 49%.

 

É urgente valorizar os trabalhadores e as carreiras!

 

Foi elaborado o caderno reivindicativo, com proposta de reunião já para o dia 24 de Janeiro com os responsáveis da empresa, de forma a discutirmos o mesmo.

 

Caderno Reivindicativo

Cumprirá o El Corte Inglés com os aumentos salariais?

 

No passado dia 9 de Dezembro, o sindicato esteve reunido com a empresa para se discutir aquelas que são as reivindicações dos trabalhadores do El Corte Inglés para 2022.

 

Foi-nos dito que o foco principal, neste momento, são os aumentos salariais.

 

Embora todos os pontos do Caderno Reivindicativo fossem falados, um por um, ficou claro que, pelo menos para já, não haverá novidades a não ser no que diz respeito aos salários.

 

Sendo este o tema mais importante para os trabalhadores, ficamos na expectativa daquilo que a empresa irá fazer, tendo em conta os seus 142 MILHÕES de LUCRO.

 

Será que finalmente vão valorizar os seus trabalhadores, sem discriminações, respeitando as carreiras profissionais, contempladas no Contrato Colectivo de Trabalho?

 

+Informações

Revisão do Contrato Colectivo de trabalho dos trabalhadores do sector retalhista de Leiria

 

Está concluído o processo de negociação do contrato colectivo de trabalho para os trabalhadores do comércio retalhista de Leiria.

 

Houve revisão da tabela salarial e de outras matérias pecuniárias, que tem efeitos a partir de 1 de Junho de 2021.

 

Tabela Salarial 2021

Governo continua a optar pela desvalorização dos Trabalhadores! 

 

Esta publicação é da única e exclusiva responsabilidade do Governo. 

 

É inadmissível que seja publicada no fim do ano, com efeitos apenas a partir de 1 de Outubro de 2021, quando os bens essenciais são actualizados em Janeiro.

 

Este Governo continua a saga de Governos anteriores optando pela desvalorização dos salários e das carreiras profissionais e este processo é bem exemplo disso.

 

+Tabela Salarial 2021

Trabalhadores Armazém da Science4you em Greve

 

Realizou-se na segunda-feira, dia 13 de Dezembro, um Plenário de Trabalhadores da Science4you.

 

Os trabalhadores reunidos, aprovaram por unanimidade um dia de Luta com Piquete de Greve, junto à porta do armazém no MARL em Loures. 

 

Os trabalhadores estão em luta por:

  • A negociação do Caderno Reivindicativo;
  • O aumento salarial de 3€/dia, para todos os trabalhadores, sem discriminações;
  • A integração na empresa Science4you de todos os Trabalhadores das empresas de trabalho temporário que ocupam um posto de trabalho permanente;
  • O fim da obrigatoriedade dos Trabalhadores das empresas de trabalho temporário continuarem a pagar diariamente portagem para aceder ao seu local de trabalho;
  • O aumento do subsídio de refeição para todos os Trabalhadores, sem discriminações. Alguns Trabalhadores recebem apenas um subsídio de refeição de 2,80€;
  • O pagamento dos subsídios de férias e de Natal por inteiro e não por duodécimos;
  • Melhores condições de trabalho. Nomeadamente, nos postos de trabalho fixos devem ser postos à disposição dos trabalhadores assentos.

 

Comunicado aos Trabalhadores

É urgente o aumento dos salários de todos os trabalhadores da FNAC e a sua valorização profissional

 

Na reunião de 22 de Novembro ficou claro que a FNAC vai insistir na meritocracia (e mesmo os aumentos por mérito apenas ocorrerão em Março), e que não aceita diferenciar os salários dos trabalhadores em função da antiguidade na empresa e da especialização adquirida.

 

O CESP exige o aumento dos salários de todos os trabalhadores e a garantia que entre níveis da tabela salarial (níveis de promoção na categoria profissional) há um aumento mínimo de 40€.

 

O CESP apresentou à FNAC a proposta de que todos os trabalhadores da FNAC recebam o acréscimo de 25% a partir das 20h.

 

A FNAC, está confortável com este tratamento diferente dos seus trabalhadores e recusa alterar a sua posição.

 

NÃO ACEITAMOS!

  • E EMITIMOS PRÉ-AVISO DE GREVE PARA DIA 24 DE DEZEMBRO.
  • PELO AUMENTO DOS SALÁRIOS
  • PELA VALORIZAÇÃO DAS CARREIRAS PROFISSIONAIS.
  • CONTRA A DESREGULAÇÃO DOS HORÁRIOS DE TRABALHO E A RETIRADA DE DIREITOS.
  • FAZ GREVE! A TUA ADESÃO É FUNDAMENTAL PARA O ÊXITO DESTA LUTA.

 

+Informações

Negociações do Caderno Reivindicativo do DIA Portugal

 

O CESP informa que se realizou, no passado dia 23 de Novembro de 2021, a segunda reunião com a Direcção de Recursos Humanos da DIA Portugal de discussão do Caderno Reivindicativo para 2022.

 

A próxima reunião irá acontecer a dia 20 de Dezembro de 2021, altura em já haverá uma resposta definitiva para as matérias pendentes.

 

O CESP considera qua as propostas avançadas são uma evolução em relação a anos anteriores.

 

Mas achamos que são insuficientes para quem há quase uma década foi penalizado, viu o seu poder de compra a diminuir e as condições de trabalho a piorar.

 

+Informações

Os trabalhadores do entreposto de Torres Novas vão avançar para a greve no dia 3 de Dezembro

 

O LIDL não está a assegurar aos trabalhadores dos Armazéns Frigoríficos condições de segurança e saúde em todos os aspectos relacionados com o trabalho, aplicando as medidas necessárias tendo em conta os princípios gerais de prevenção.

 

É urgente reconhecer e compensar a exposição ao risco de trabalhar em temperatura controlada

 

Exigimos melhores condições de trabalho, que garantam a diminuição dessa mesma penosidade, aliado a um subsídio pela stress causado pelo trabalhador estar sujeito a essa mesma penosidade e risco, independentemente, das medidas que a empresa possa vir a tomar para diminuir o referido risco.

 

+Informações

Emergência e primeiros socorros, evacuação de trabalhadores e combate a incêndios nos armazéns da DHL

 

Exigimos que a DHL e os seus clientes tenham nos seus armazéns uma estrutura interna permanente, durante o dia e noite de segunda a domingo, que assegure as actividades de emergência e primeiros socorros, de evacuação de trabalhadores e de combate a incêndios, assim como, e sempre que aplicável, de resgate de trabalhadores em situação de sinistro.

 

+Informações

A ACCENTURE NÃO É UMA ILHA

 

Não vivemos à parte da sociedade e das dinâmicas político-sociais do país, muito menos vivemos independentes de todas as conquistas dos trabalhadores ao longo dos anos.

 

O surgimento de novos desafios sociais e a criação de novas vertentes de trabalho, é nosso dever quebrar a ideia de “ilha” e reconhecer que partilhamos semelhanças com outras empresas de outsourcing em Portugal e que, portugueses e imigrantes, somos os verdadeiros responsáveis pela produção de riqueza e dos lucros.

 

Denunciámos a atitude da empresa em impedir a entrada de dirigentes sindicais na empresa e a sua recusa em reunir com dirigentes que não a delegada sindical.

Não compreendemos e repudiamos esta atitude.

 

+Informações

Caderno Reivindicativo para 2022 para os Trabalhadores do Auchan

 

Conclusões da Reunião do dia 18 de Outubro entre o Secretariado Nacional e a Direcção Nacional dos Recursos Humanos do Grupo Auchan.

 

Caderno Reivindicativo

Caderno Reivindicativo dos trabalhadores da FNAC

 

Nos últimos anos, a generalidade dos trabalhadores da FNAC perdeu poder de compra e viu as suas condições de trabalho piorarem.

 

Há menos trabalhadores nos locais de trabalho do que os que havia antes da pandemia.

 

Para discussão destas reivindicações está já marcada reunião com a empresa para o próximo dia 22 de Novembro de 2021.

 

Caderno Reivindicativo

20 anos repletos de injustiças e desvalorização profissional, dão origem à desmotivação e desilusão dos trabalhadores do El Corte Inglés!

 

Uma empresa que obteve 142 MILHÕES DE LUCROS, no ano de 2020, ano de Pandemia, não tem justificação para não melhorar as condições dos seus trabalhadores.

 

Caderno Reivindicativo

Retirada de direitos aos trabalhadores do comércio retalhista de Lisboa!

 

No passado dia 20 de Outubro, o CESP (Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal) reuniu com as Associações Patronais dos concelhos Loures, Odivelas, Vila Franca de Xira, Arruda dos Vinhos, Lisboa, Cascais e Setúbal onde nos foi entregue a sua proposta conjunta com a CCP (Confederação do Comércio e Serviços de Portugal), na qual são referidas várias perdas nos salários dos trabalhadores.

 

Perdas:

  • Subsídio de Turno desaparece - num salário de 665€, o valor actual é de 133€
  • Horas nocturnas passam a ser pagas a partir das 22h - perdes 9,45€
  • Abono de falhas em vez de 5% da retribuição passa para 31,20€

 

Total de perda=173,65€

É urgente a valorização dos trabalhadores do Pingo Doce

 

Desde 2005 que a carreira profissional dos trabalhadores do Pingo Doce é atacada.

 

Se o Pingo Doce tivesse, em 2021, aumentado em 90€ todos os seus 35 mil trabalhadores, em Setembro de 2021, teriam tido mais de 285 milhões de euros de lucro.

 

Não é por falta de dinheiro que o Pingo Doce não aumenta os trabalhadores e não valoriza as suas carreiras.

 

Solicitamos reunião para o dia 18 de Novembro, mas a empresa respondeu não ter disponibilidade nem apresentando data alternativa.

 

Vamos insistir com o agendamento da reunião e intensificar a Luta.

 

+Informações

LIDL continua a recusar o pagamento do dia em que os trabalhadores foram vacinados contra a COVID-19

 

Uma clara tentativa de aproveitamento da situação epidemiológica para atacar os trabalhadores e os seus direitos é o facto da LIDL, estar a considerar a falta dada pelos trabalhadores para a toma da vacina como justificada, mas com perda de retribuição.

 

O Lidl está obrigado a promover a vacinação gratuita dos trabalhadores e a obedecer às recomendações da DGS (artigo 13.º do Decreto-Lei n.º 84/97, de 16 de Abril, na sua versão actual, relativo à protecção da segurança e saúde dos trabalhadores contra os riscos resultantes da exposição a agentes biológicos durante o trabalho), não podendo impor qualquer encargo aos trabalhadores (artigo 15.º, n.º 12 da Lei n.º 102/2009, de 10 de Setembro na sua versão actual).

 

+Informações

Science4you quer alterar o motivo da contratação dos trabalhadores da agência de trabalho temporário

 

No dia 4 de Novembro os trabalhadores da agência de trabalho temporário foram "convidados" assinarem uma adenda com data de 1 de Abril, para alterarem o motivo da sua contratação.

 

O que a empresa Science4you pretende com isto é ter uma justificação para despedir estes trabalhadores.

 

Quanto à ilegalidade da justificação patronal para recurso a trabalho temporário, em particular quando pretende justificar a precariedade laboral, o CESP tudo fará para denunciar esta manobra ilegal para despedir trabalhadores.

 

O CESP defende que todos os trabalhadores das empresas de trabalho temporário, que ocupam um posto de trabalho permanente, sejam integrados na empresa Science4you com vínculo efectivo.

 

+Informações

Os trabalhadores da BRISA exigem ser ouvidos!

 

Face à indisponibilidade da empresa em ouvir os representantes dos trabalhadores e suas justas reivindicações o CESP viu-se obrigado a solicitar a intervenção do ministério do trabalho.

 

O CESP lamenta que a chegada da nova administração tenha, pelos vistos, alterado o espírito de diálogo e a postura construtiva que sempre existiu para com esta organização de trabalhadores.

 

Depois de muita insistência do CESP a empresa finalmente regularizou os valores em falta para assistência a filhos menores relativos a 2016.

FORAM FINALMENTE PAGOS EM SETEMBRO DE 2021.

 

+Informações

Aberto o processo negocial na DIA Portugal

Próxima reunião 23 de Novembro

 

A comissão sindical do CESP informa que no passado dia 14 de Outubro de 2021 se realizou a primeira reunião de negociação do caderno reivindicativo para o ano de 2022.

 

A reunião, realizada com representantes da Direcção de Recursos Humanos, teve como objectivo iniciar o processo de negociação do conjunto de reivindicações levantadas pelos trabalhadores das lojas e armazéns de todo o país.

 

Ficou definido que o processo negocial se irá desenrolar por várias reuniões até ao final do ano, considerando a evolução da concretização do orçamento da empresa para 2022.

 

O CESP reafirmou a urgente necessidade de valorizar os salários e as carreiras dos trabalhadores, nomeadamente, através de aumentos dignos do salário e do subsídio de refeição.

 

+Informações

Caderno Reivindicativo dos Trabalhadores do Grupo SONAE

 

O CESP enviou pedido de reunião à empresa, a se realizar no mês de Novembro para discutir as reivindicações dos trabalhadores para 2022.

 

SABIAS QUE?

  • Assim que terminas a tua jornada diária de trabalho, deixas de estar obrigado a responder a SMS colocadas em grupos de redes sociais?
  • Tudo que a empresa nos pretende transmitir tem de ser feito no local de trabalho durante o nosso período de laboração.
  • Diz não ao abuso do patrão!

 

+Caderno Reivindicativo

Trabalhadores dos Armazéns da DHL reivindicam aumento dos salários e carreira profissional em Janeiro de 2022

 

Os trabalhadores dos armazéns da DHL realizaram, na última semana de Outubro, plenários à porta dos armazéns, para exigir o aumento dos salários e uma carreira profissional para os Operadores de Armazém já em Janeiro de 2022.

 

É imperativo que a DHL zele pelo exercício da actividade em condições de segurança e de saúde para os trabalhadores, tendo em consideração os princípios gerais de prevenção.

 

DHL ataca o exercício dos direitos de parentalidade e do direito à GREVE

 

A DHL corta o prémio a trabalhadores que usufruíram dos seus direitos de parentalidade e de greve. O CESP repudia estes actos, que consideramos uma flagrante discriminação dos trabalhadores.

 

+Informações

Contrato Colectivo de Trabalho do CESP está em vigor, apesar da tentativa dos patrões para o caducar!

 

O CESP está a realizar Plenários de Trabalhadores nos principais Grupos de Saúde, sendo fundamental a participação de todos!

 

Estão já a decorrer processos em Tribunal, de modo a serem repostos todos os Direitos exigindo aplicação do CCT do CESP, nomeadamente no pagamento das diuturnidades.

 

Contacta com os Delegados e Dirigentes do Sindicato.

 

+Informações

Caderno Reivindicativo dos Trabalhadores da DIA Portugal

 

O CESP entregou um pedido de reunião à empresa, que irá ser realizada dia 14 de Outubro, para discutir as reivindicações dos trabalhadores para 2022.

 

+Caderno Reivindicativo

LIDL altera os horários de trabalho e impõe trabalho nocturno

 

O CESP exige que a empresa recue imediatamente nesta alteração unilateral do horário de trabalho.

 

O CESP irá tomar todas as medidas ao seu alcance, caso a Direcção de Recursos Humanos do LIDL mantenha intransigente na resolução do problema.

 

LIDL condiciona vacinação COVID-19 aos trabalhadores

 

O Sindicato enviou ofício à empresa a exigir que a ausência seja justificada e remunerada, a ausência de resposta até ao momento, a desmentir tal prática, vem confirmar a veracidade das denuncias. 

 

O Lidl não pode condicionar e impor qualquer punição a quem pretende tomar a vacina COVID-19.

 

+Informações

Precariedade e desigualdade nas condições e direitos laborais entre os Trabalhadores na Science4you

 

Mais de 50 trabalhadores reuniram-se em plenário no dia 2 de Setembro para analisar as respostas da administração na última reunião com o sindicato e os resultados obtidos até ao momento.

 

Caso a empresa até ao final de Setembro não responda favoravelmente às reivindicações, os trabalhadores no mês de Outubro vão concentrar-se junto à empresa, para protestarem contra estas situações e denunciarem publicamente a precariedade dentro da Science4you.

 

+Informações

Science4you recusa aumentos salariais e potencia a precariedade laboral

 

No passado dia 24 de Agosto, o CESP reuniu com a Direcção do Armazém da Science4you, para resolver questões laborais.

 

Os trabalhadores devem continuar a comunicar ao delegado sindical qualquer incumprimento verificado.

 

O CESP apela à sindicalização e união de todos os trabalhadores na defesa dos seus direitos e postos de trabalho.

 

+Informações

Informação da reunião do CESP com a DHL de Alverca

 

No passado dia 19 de Agosto, o CESP reuniu com a Direcção do Armazém da DHL de Alverca para resolver questões laborais.

 

A empresa continua a recusar assumir compromissos na resolução de problemas dos trabalhadores.

 

Os trabalhadores devem continuar a comunicar à delegada sindical qualquer incumprimento verificado.

 

O CESP apela à sindicalização e união de todos os trabalhadores na defesa dos seus direitos e postos de trabalho.

 

+Informações

Alerta!

 

O que pretende a Makro com a implementação de um Regulamento Interno? O que está em causa para os trabalhadores?

 

A Makro evidencia as obrigações dos trabalhadores neste Regulamento, mas esquece de mencionar os seus direitos.

Nomeadamente, os de trabalhador-estudante, da parentalidade ou mesmo no que se refere a horários flexíveis para trabalhadores com necessidades familiares.

 

Chega a considerar como benefícios da empresa, direitos dos trabalhadores conquistados pelos próprios e legalmente consagrados.

 

+Informações

Trabalhadores do Armazém de Alverca reivindicam aumento dos salários e condições de trabalho!

Empresa recusa diálogo!

 

A administração ainda não deu resposta à proposta de aumento dos salários para todos os trabalhadores.

 

É fundamental o aumento significativo dos salários de todos os trabalhadores, bem como se exige a valorização dos trabalhadores, das suas carreiras e qualificações adquiridas e o fim das avaliações discriminatórias.

 

+Informações

Trabalhadores da DHL de Vila Nova da Rainha reivindicam aumento dos salários e condições de trabalho!

Empresa assume compromissos com o CESP!

 

O CESP contactou o cliente Auchan tendo colocado as diversas insuficiências verificadas no armazém.

 

Em resposta o Auchan assumiu o compromisso às seguintes situações:

+Informações

CESP exige que a SCM Lisboa cumpra e respeite os direitos laborais

 

O CESP reuniu com a Direcção de Recursos Humanos (DRH) da SCML para resolver questões laborais.

 

Informamos que irá apresentar uma proposta de Acordo de Empresa para os trabalhadores da SCML, que vá ao encontro das necessidades dos trabalhadores e sem perdas de direitos.

 

+Informações

Acordos para dois anos não são solução na Auto-Estradas do Atlântico

 

O recém celebrado Acordo Colectivo de Trabalho entre a empresa e a única organização sindical presente (por exclusão inaceitável do CESP), não responde às reais necessidades dos trabalhadores da AEA/GEIRA.

 

Os salários e os direitos devem ser revistos anualmente.

 

A pandemia não pode continuar a servir como pretexto para se adiar a vida dos trabalhadores. 

 

Nas empresas do sector, os aumentos verificados foram superiores aos acordados pela AEA/GEIRA.

 

+Informações

Associação Alzheimer Portugal assume regularizar as situações identificadas pelo CESP

 

O CESP, no seguimento do contacto com os trabalhadores da Casa do Alecrim, reuniu com o Director desta associação.

 

Foi assumido pela Direcção regularizar as matérias elencadas pelo sindicato que não estão em conformidade.

 

O CESP continuará ao lado dos trabalhadores da Associação, levando à Direcção as suas justas reivindicações.

 

+Informações

LIDL rejeita as reivindicações dos trabalhadores!

 

Após intervenção do Sindicato junto do Ministério do Trabalho, o CESP reuniu com os representantes da LIDL, no passado dia 21 de Julho, para a discussão das principais reivindicações dos trabalhadores:

 

  • Aumentos salariais de 90€ mensais (3€ diários); 
  • O aumento da carga horária dos trabalhadores em part-time para as 32h semanais;
  • Recusa de revistas pessoais e a viaturas nos entrepostos.

 

+Informações

Trabalhadores dos Armazéns da Jerónimo Martins reivindicam aumento dos salários e condições de trabalho

 

Considerando os lucros milionários da empresa e a clara estagnação salarial e a desvalorização profissional, sentida pelos trabalhadores com mais anos de antiguidade na Jerónimo Martins, os trabalhadores reivindicam ainda este ano:

  • Aumento salarial de 90€ (3€/dia) para todos os trabalhadores sem discriminações;
  • Aumento de subsídio de alimentação, cujo valor é de 5,40€ há muitos anos.

 

+Informações

Aos Trabalhadores da Runningball

 

SABIAS QUE…

 

Há um Contrato Colectivo de Trabalho (CCT) que te garante melhores direitos, negociado entre o teu sindicato (CESP) e a Associação Comercial do Distrito de Aveiro?

 

+Informações

Mutualidades atrasam negociação colectiva

 

Negociação lenta devido à Comissão Negocial Patronal, que suspendeu o processo durante largos períodos e mantém-se intransigente na aposta de retirada de direitos e na manutenção de baixos salários.

 

É preciso valorizar o Contrato Colectivo de Trabalho e os direitos dos trabalhadores!

 

NÃO ACEITAMOS A RETIRADA DE DIREITOS!

 

+Informações

Na Rádio Popular vale a pena lutar!

 

O CESP tem vindo a colocar várias questões e problemas com o objectivo de melhorar e fazer cumprir as várias matérias dos CCT das diferentes regiões e felizmente algumas delas têm sido corrigidas e principalmente aplicadas.

 

É uma enorme conquista que pela primeira vez a empresa cumpra o pagamento das médias retributivas que equivale a um melhoramento salarial! 

 

Vamos continuar a luta para que a empresa cumpra integralmente os diferentes Contratos Colectivos de Trabalho.

 

+Informações

Auchan obrigada a recuar

CESP garante postos de trabalho

 

A empresa My Auchan encerrou a sua loja da Av. do Brasil no passado mês de Maio.

 

A empresa pretendia fazer o despedimento por extinção do posto de trabalho de 2 trabalhadores existentes na loja, que já estavam com contrato de efectivo.

 

O CESP requereu a intervenção da ACT porque considerava ilegal a extinção destes postos de trabalho.

 

A ACT deu razão ao CESP e aos trabalhadores.

 

Com a intervenção do CESP, estes trabalhadores conseguiram assim manter os seus postos de trabalho e foram transferidos para outros estabelecimentos da empresa.

 

Vale a pena Lutar!

Maxmat garante haver manutenção dos postos de trabalho, dos salários e direitos

 

No passado dia 2 de Julho, o CESP reuniu com representantes da empresa para discutir o futuro, com a anunciada venda ao Grupo BME, que já detinha participações na empresa.

 

Da reunião, ficou claro que:

  • A venda corresponde apenas a uma alteração da estrutura accionista. O Grupo SONAE vendeu toda a sua participação ao Grupo BME;
  • A Maxmat continua a ser filiada na APED, a associação patronal do sector, pelo que todos os direitos dos trabalhadores se mantêm, não havendo qualquer limite temporal à manutenção dos direitos dos trabalhadores;
  • A Maxmat garantiu ainda não estar prevista qualquer redução dos postos de trabalho, quer dos trabalhadores das lojas quer dos trabalhadores afectos aos serviços centrais (trabalhadores da SONAE).

 

+Informações

Comissão paritária no São João de Deus é “finta” para impedir a progressão

 

À revelia dos trabalhadores, o Instituto S. João de Deus, realizou, no passado dia 14 de Abril, em todos os seus estabelecimentos, a eleição de representantes dos trabalhadores para constituição da comissão paritária. 

 

Acresce a circunstância do representante dos trabalhadores supostamente eleito, ser um quadro de chefia.

 

Os trabalhadores questionam a legitimidade do acto eleitoral, atendendo a eleição duvidosa do trabalhador em questão.

 

+Informações

Garante os teus direitos. Sindicaliza-te

Tel: 222 074 200

Fax: 222 037 674

Folheto
LUPA FINAL.jpg
JPG Image 549.9 KB
CGTP-IN
Garante os teus direitos. Sindicaliza-te

Contactos CESP
CESP Notícias
Interjovem - CESP Jovem