EDITORIAL

A vida dos trabalhadores está a ser marcada por grandes dificuldades em fazer face ao brutal aumento do custo de vida. O mês parece cada vez maior para o pequeno salário que ganhamos. Pagar a renda / empréstimo da habitação, as contas mensais e a alimentação tornaram-se verdadeiros desafios e tormentos para quem trabalha.

 

Aprofundam-se a exploração e as desigualdades, fruto das opções políticas que têm permitido uma enorme transferência da riqueza criada pelo trabalhadores para os lucros dos grandes grupos económicos — exemplo disso é o dono do Pingo Doce/JMR receber 400 mil euros por mês, 288 vezes mais que um trabalhador!

 

Os graves desequilíbrios na distribuição da riqueza, a precariedade e os baixos salários, o desrespeito pelas carreiras e profissões, a estagnação e desvalorização salarial, os horários longos e desregulados, assim como o bloqueio da negociação dos Contratos Colectivos de Trabalho levam mais trabalhadores para a pobreza.

 

Mas não estamos condenados a viver assim! A luta desenvolvida pelos trabalhadores organizados no seu Sindicato, o CESP, foi e é essencial para travar as tentativas dos patrões nos tirarem direitos. É a luta que garante a negociação e actualização dos Contratos Colectivos de Trabalho com aumentos salariais, que permite rejeitar bancos de horas e o trabalho gratuito, que combate a precariedade e assegura o impedimento de despedimentos ilegais.

 

Está nas nossas mãos defender os nossos interesses e direitos! Precisamos de reforçar e trazer mais trabalhadores para a luta, pois o que exigimos é justo e possível, queremos trabalhar e viver em condições dignas!

Assim como foi aprovado na resolução do Conselho Nacional da CGTP-IN, “O aumento geral e significativo dos salários é determinante para uma estratégia de desenvolvimento, a melhoria das condições de vida, o combate à pobreza, melhores pensões de reforma no futuro, o estímulo à actividade económica e à produção nacional, o reforço da segurança social e do investimento nos serviços públicos. Vamos à luta contra as injustiças e as desigualdades, pelos valores de Abril e por um Portugal desenvolvido, justo, solidário e com futuro.”

 

Esta é a nossa luta! Contamos com todos para a reforçar esta Semana de Esclarecimento, Acção e Luta convocada pela CGTP-IN, de 20 a 27 de Junho, com o lema “Aumentar salários | Garantir direitos | Combater a  exploração e as desigualdades” — o CESP dará o seu contributo para esta jornada de luta com:

 

20 JUNHO

LISBOA: denúncia na loja do Pingo Doce da Guia (Cascais)

PORTO: marcha por vários locais de trabalho da Avenida de Vila Nova de Gaia

 

21 — 26 JUNHO

Plenários de trabalhadores nos locais de trabalho das diferentes regiões

 

26 JUNHO

Vigília de 24 horas à porta da loja do Pingo Doce da Av. Duque de Ávila (Lisboa)

 

27 JUNHO

GREVE NACIONAL DOS TRABALHADORES DAS EMPRESAS DE DISTRIBUIÇÃO

(Apelamos aos trabalhadores em Greve que se juntem aos que estarão em vigília)

 

Participa! Informa-te com o CESP sobre os transportes.

 

 

Vamos à luta!

 

A Direcção

Partilha 

SEGUE-NOS AQUI:


CGTP-IN
Garante os teus direitos. Sindicaliza-te
Contactos CESP