TRABALHADORA REINTEGRADA APÓS DESPEDIMENTO ILEGAL NA MR. BLUE

A Mr. Blue enviou uma carta de não renovação de contrato a uma jovem trabalhadora que já estava na empresa há dois anos. Após a acção do CESP, a empresa recuou e teve de a reintegrar com vínculo efectivo.

 

Os contratos a prazo têm regras próprias que, na maioria das vezes, não são cumpridas pelas empresas. Por causa disto, muitos trabalhadores ficam efectivos sem saber. 

 

Foi o caso na Mr. Blue, onde esta trabalhadora só ficou a saber que já estava efectiva quando se dirigiu ao CESP.

 

O Sindicato enviou um ofício à empresa, esclarecendo que o seu contrato já era efectivo, em vez de a prazo, e a Mr. Blue teve mesmo de a reintegrar.

Partilha 

SEGUE-NOS AQUI:


CGTP-IN
Garante os teus direitos. Sindicaliza-te
Contactos CESP